Domingo, 15 de Julho de 2018
Por Redação  |  Categoria: Diário  |  Fonte: Gospel +
Sábado, 21 de Abril de 2018 - 21:24
A+ A A-

Mais Amor

"Se houver quem os ame, poderão largar os vícios", diz ex-dependente químico que se tornou pastor

A dependência química é um dos problemas mais difíceis de lidar em nossos dias, considerado uma urgência da saúde pública em todo o mundo.

Apesar dos inúmeros estudos sobre o tema, muitos focando nos aspectos biológicos do vício em drogas, continua sendo difícil compreender os motivos pelos quais uma pessoa se torna dependente de substâncias como a maconha, cocaína e o crack.

Por outro lado, testemunhos de ex-dependentes químicos revelam aspectos emocionais, psicológicos e espirituais envolvidos na construção do vício em drogas, permitindo compreender melhor os usuários com outros olhos e a sua relação com os entorpecentes. É o que defende o pastor Nalaka, que por vários anos foi dependente químico, mas hoje dedica sua vida ao cuidado de pessoas que enfrentam os mesmos problemas que ele aprendeu a superar.

Assim como muitos usuários de drogas que lutam contra o vício, Nalaka passou por várias clínicas de recuperação. Foram cinco no total, mas sem resultados. Sua família, então, resolveu tentar ajuda espiritual no budismo: “Minha família fazia rituais espirituais para me livrar dos vícios. No templo, lançavam feitiços sobre as drogas, dizendo que, se eu as usasse, ficaria enjoado com elas”, disse ele ao Portas Abertas, lembrando que os rituais também não funcionaram.

Após várias tentativas, certo dia Nalaka aprendeu sobre Jesus Cristo e entendeu que não se tratava de rituais, mas sim de relacionamento, onde a confissão e o arrependimento dos seus pecados foram cruciais para a sua libertação não apenas das drogas, mas do pecado: “Ele [Jesus] me mudou tanto que não posso nem suportar a fumaça de um cigarro, porque minha cabeça dói. Minha vida foi transformada por Jesus. Eu ainda estou me perguntando como posso ter sido transformado dessa forma”, disse ele.

Natural do Siri Lanka e atualmente atuando como pastor, Nalaka cuida de pessoas que ainda lutam contra a dependência química. Com sua experiência, ele ensina que tais pessoas precisam de acolhimento, compreensão do que está por trás da dependência e, principalmente, o amor de Jesus: “As pessoas normalmente não falam de forma gentil com alguém que tem problema com drogas, elas são brutas”, disse ele. “Se houver quem os ame, poderão largar os vícios. Será que se tornam melhores quando são jogados na cadeia? Não, elas se tornam piores. Mas se encontrarem o amor de Jesus, a vida delas pode mudar completamente”.

Siga o CanaãBRASIL no Twitter e no Facebook  

LEIA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO

* E-mail:
* Senha:
Seja o primeiro a comentar esta matéria!