Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Por Redação  |  Categoria: Esporte  |  Fonte: Redação
Sexta, 13 de Outubro de 2017 - 10:59
A+ A A-

Jogos Mundiais Militares

Brasil termina em 2º lugar nos Jogos Mundiais Militares

Na competição realizada na Coreia do Sul, delegação brasileira conquistou 84 medalhas, das quais 34 de ouro, 26 pratas e 24 bronzes

Com 84 medalhas, o Brasil terminou a sua participação nos Jogos Mundiais Militares, na Coreia do Sul, em segundo lugar, ficando atrás apenas da Rússia, que terminou o torneio com 135 premiações. A China ficou com o terceiro lugar.

A equipe brasileira esteve presente na disputa com 282 atletas e levou 34 ouros, 26 pratas e 24 bronzes. No total, 117 países foram representados, com mais de 7 mil participantes. Daqui a quatro anos, o evento será realizado na cidade de Wuhan, na China.

Segundo o chefe da delegação do Brasil, brigadeiro Carlos Augusto Amaral, a delegação nacional superou as expectativas. De acordo com ele, o objetivo estabelecido pelo Ministério da Defesa era ficar entre os cinco primeiros colocados.

"Obviamente, como existem outras variáveis que influenciam os jogos, algumas modalidades superaram a previsão e outras tiveram desempenho um pouco menor (que o estimado). Vamos agora realizar uma análise dos resultados para corrigir o que for necessário para melhorar o desempenho", afirmou.

Segundo o brigadeiro, a meta é de que pelo menos 100 desses atletas militares estejam nos Jogos Rio 2016. Para isso, as Forças Armadas desenvolvem o programa Atletas de Alto Rendimento, que patrocina atletas para se dedicarem integralmente às modalidades que praticam.

O convênio garante R$ 15 milhões do Ministério da Defesa e outros R$ 25 milhões em investimentos do Ministério do Esporte. O programa contempla 23 modalidades olímpicas e o incentivo faz parte de um esforço do governo federal para que atletas brasileiros tenham boa colocação nas Olimpíadas do Rio.



Rede Nacional de Treinamento

A estrutura de instalações militares no Rio de Janeiro também serão utilizadas para treinamento nos Jogos de 2016. O Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx), a Escola Naval, a Universidade da Força Aérea (Unifa), o Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan) e o Clube da Aeronáutica (Caer) estão recebendo, ao todo, um investimento de cerca de R$ 123 milhões do Ministério do Esporte em reforma e equipagem.

Os locais integram a Rede Nacional de Treinamento, principal projeto de legado do governo federal com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro.

O CCFex, que deverá concentrar o maior número de atletas, recebeu R$ 20,4 milhões para reformas e aquisição de equipamentos. O centro sediará o treinamento das equipes de atletismo, boxe, vôlei de praia, maratonas aquáticas, natação, basquete, nado sincronizado, saltos ornamentais, tiro com arco, esgrima, futebol, tae kwon do, tênis de mesa, levantamento de peso, triatlo, badminton, handebol, pentatlo moderno, judô e vôlei.

Os recursos permitiram a reforma de garagens, oficinas, depósitos, espaço para atendimento médico, piscina, cobertura para guarda de embarcações, recuperação e pavimentação de rampas, de 33 camarotes, de alojamento do ginásio e de salas de musculação. Também foram feitas obras para telefonia, internet, segurança, saúde, esgotamento sanitário, iluminação e acessibilidade.

Além disso, foi construído um local para a prática de tiro esportivo e comprados cabides para barcos, empilhadeiras, carros elétricos (para o transporte de barcos), carro-grua para embarcações, aparelhos para sala de musculação, armas e kits de reposição. O CCFex conta com equipamentos esportivos próprios e com outros cedidos pelas confederações das modalidades.


Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Defesa

Siga o CanaãBRASIL no Twitter e no Facebook  

LEIA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO

* E-mail:
* Senha:
Seja o primeiro a comentar esta matéria!