Domingo, 22 de Abril de 2018
Por  |  Categoria: Saúde  |  Fonte: Folhamax
Segunda, 21 de Novembro de 2016 - 12:49
A+ A A-

ABRAÇAR A LUTA

Parlamentar abraça a luta contra o câncer

o assunto é prevenção ao câncer de próstata. A campanha "novembro azul" visa orientar os homens sobre o câncer de próstata. A doença figura como o segundo tipo de câncer mais comum entre homens, com mais de 13 mil mortes anuais um número bastante expressivo.

Estamos em pleno de mês de novembro e o assunto é prevenção ao câncer de próstata. A campanha “novembro azul” visa orientar os homens sobre o câncer de próstata. A doença figura como o segundo tipo de câncer mais comum entre homens, com mais de 13 mil mortes anuais – um número bastante expressivo.

 

O assunto “câncer” é terrível, por isso a redação tomou a iniciativa de alargar o tema e trazer alguns dados.

 

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) revelou em 2015 uma estimativa alarmante de novos casos de câncer no Brasil para o ano de 2016. Estão previstos para este ano, 596.070 novos casos, considerando todos os tipos da doença. Entre os homens, o número pode atingir 295.200 novos casos, e entre as mulheres, 300.870.

 

O tipo de câncer mais incidente em ambos os sexos será o de pele não melanoma (175.760 casos novos a cada ano, sendo 80.850 em homens e 94.910 em mulheres), que corresponde a 29% do total estimado. Depois desse, para os homens, os cânceres mais incidentes serão os de próstata (61.200 novos casos/ano), pulmão (17.330), cólon e reto (16.660), estômago (12.920), cavidade oral (11.140), esôfago (7.950), bexiga (7.200), laringe (6.360) e leucemias (5.540). Entre as mulheres, as maiores incidências serão de cânceres de mama (57.960), cólon e reto (17.620), colo do útero (16.340), pulmão (10.860), estômago (7.600), corpo do útero (6.950), ovário (6.150), glândula tireoide (5.870) e linfoma não-Hodgkin (5.030), segundo dados divulgados pelo INCA.

 

O câncer é uma doença multifatorial, sendo assim, diversos fatores podem contribuir com seu desenvolvimento. O excesso de gordura corporal é apontado como um dos fatores associados a novos casos. Estudos apontam evidências que relacionam o excesso de peso e o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, como os de cólon e reto, mama (na pós-menopausa), ovário, próstata, esôfago e endométrio.

 

A campanha “Novembro Azul”, já consolidada no Brasil, passa o alerta sobre os cuidados com a saúde integral do homem.

 

Em outubro, tivemos a campanha “Outubro Rosa” para o combate ao Câncer de Mama em mulheres.

 

Em Mato Grosso, o parlamentar Victório Galli tem abraçado a causa e dedicado parte de seu tempo estudando o assunto. Galli, inclusive, tem direcionado a maior parte de suas emendas no orçamento da União para a área da Saúde, e tem dedicado especial atenção aos Hospitais que tratam desta terrível doença: O câncer. Além do Hospital do Câncer em Cuiabá, o Hospital do Câncer de Barretos, também receberá recursos destinados por emendas do Deputado Federal Victório Galli (PSC-MT). Galli justifica que muitos mato-grossenses são encaminhados para Barretos, pois se trata de uma referência nacional quando o assunto é Câncer. “Precisamos atuar fortemente para encontrar os melhores tratamentos e ações preventivas contra o câncer”, destacou Galli.

 

Galli revelou que este ano, em um exame de rotina, foi submetido a uma microcirurgia para retirada de um pequeno tumor; exames apontaram que o tecido não era maligno. O parlamentar lembrou: “muitos homens são surpreendidos e a família sofre junto. É um assunto difícil e triste”.

 

Outro assunto trazido por Victório Galli em entrevista, ainda no mês de outubro, foi o surgimento de câncer no peito em homens. Algo, até então, desconhecido da maioria da população.

 

A incidência de câncer de mama masculino é rara: para cada 100 mulheres acometidas, um homem é atingido, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Nos últimos 2 anos, o Ministério da Saúde registrou pouco mais de 2 mil casos de homens com esse tipo de tumor. Para o Deputado Galli, estes assuntos devem ser debatidos pelos meios de comunicação e no ambiente político: “muitas vidas podem ser salvas quando as informações são levadas para a população para a correta prevenção”, finalizou Victório Galli.

Siga o CanaãBRASIL no Twitter e no Facebook  

LEIA TAMBÉM

DEIXE SEU COMENTÁRIO

* E-mail:
* Senha:
Seja o primeiro a comentar esta matéria!